Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Francesinha

Neste blog vou falar de tudo o que me passar pela cabeça, coisa positivas, desabafos, curiosidades, preocupações, outros.

A Francesinha

Neste blog vou falar de tudo o que me passar pela cabeça, coisa positivas, desabafos, curiosidades, preocupações, outros.

19/10/14

Profundas tristezas não saradas...

Ha dias, ha situações em que ja não sabemos como agir... o que fazer... o que dizer.... Por vezes, sentimo-nos tão mal, mas por habito fazemos de conta que tudo esta a correr bem ...as pessoas tem a impressão que nunca nos sentimos tristes, que podem dizer o que querem, fazerem o que quiserem; agirem como querem...E nos sentimo-nos cada vez mais destruidos, sentimos que ja estamos no limite, que não aguentamos mais, e mesmo assim, aqui estamos...aqui estamos com esse habito de sorrir, de mentir, de actuar...e o pior é que todos acreditam...

Talvez seja nossa culpa, nossa culpa por não sabermos pedir ajuda, ou nossa culpa por não conseguirmos ser sinceros conosco mesmos... eu não consigo... pergunto-me o que ainda faço aqui , pergunto-me porque continuo a suportar tudo isto e continuar a fingir... pergunto-me quem realmente sou afinal...

Começo a não saber como agir, a perder as forças... todos acreditam que talvez seja uma fase, que somos fortes por aguentar..eu diria que somos fortes por fingir... quem nunca fingiu que tudo estava bem então que so tinhamos vontade de chorar? Quem nunca disse "estou apenas cansada" quando perguntava se estava tudo bem ? Quem nunca teve a sensação que vai explodir com tantos sentimentos reprimidos? Quem nunca teve vontade de desistir ?

Tentamos pensar naqueles que nos rodeiam, aqueles que precisam de nos, a familia, os amigos, namorados, ou pessoas que iremos conhecer... mas chega o momento, que ja nem isso nos da forças...

Continuamos a suportar tudo, a fingir por falta de coragem... Continuamos na esperança que tudo vai melhorar, continuamos pois os outros acreditam nos nossos falsos sorrisos...Continuamos pois não sabemos mais o que fazer...

 Hoje estou num dia em que o peso das tristezas guardadas estão de volta...

09/10/14

Autor desconhecido - Ilusões para fugir da realidade

Querendo ou não, a gente é assim mesmo. Se alimenta de esperanças sobre algo que não tem nenhuma chance de dar certo. Se alimenta de amores inexistentes e de palavras que não dizem nada. Somos assim. Criamos coisas nas nossas cabeças. Ilusões e mais ilusões, para fugir da realidade que nos quebra e que nos destrói pouco a pouco, todos os dias.

 

 

06/10/14

Incerto, rapido, medo ... VIDA

Tudo passa tão rapido... num momento esta sol, calor como se fosse verão...passado alguns minutos chove, esta frio...

Noutro momento vemos toda a gente a sorrir, e no outro, por apenas um copo de alcool a mais vemos violencia, gritos, choros....

A mim assusta-me realisar que as coisas podem mudar assim tão rapido, sem sequer nos dermos conta...

Tenho medo... sempre tive medo do incerto, mas com os anos nos demos conta que numa questão de segundos tudo pode mudar, o menos provavel acontece, as pessoas "transformam-se", numa questão de segundo tudo pode ser destruido, uma vida pode mudar, coisas acontecem... e o pior de tudo, é que nem consiguimos ter controle nisso...

Vão me dizer que não é uma questão de tempo, mas uma questão de atitude dos outros. E têm razão, o tempo, as horas, os minutos, não mudam nada, são sempre os mesmos...o que muda as situações são as pessoas...

Eu quero ter controle na minha vida, ajudar, ver o que se passa a minha volta e conseguir ajudar antes que piore... não quero ver coisas quase impossiveis acontecerem, não quero ver mais pessoas mudarem de personalidade em tão pouco tempo... não quero ver pessoas sofrerem mais... quero ter o controle... algo impossivel... algo incerto... não.

30/09/14

Filosofia - a verdade

Tenho que escrever algumas paginas sobre " a verdade é desejada? "

 

Estou um pouco bloqueada, pois tenho que encontrar argumentos e contra-argumentos...Para mim,  ha 2 tipos de verdadea verdade relacionada à realidade/o que se passa ao nosso redor ( se alguém fala a verdade sobre algo etc) e a verdade em termos de conhecimento ( a verdade sobre a nossa existencia, verdades mais profundas ) e se falar desse dois tipos, usarei como contra-argumento: a verdade dolorosa (ninguém deseja sofrer) e a falta de interesse que ganhamos depois de saber o funcionamento de tudo/a verdade sobre tudo, pois como disse um filosofo (não me lembro qual) " o saber mais importante é o não saber, pois so assim procuramos saber"

 

Imaginando que conhecemos a verdade sobre tudo (algo impossivel por agora) as nossas emoções não iriam mudar ? Por exemplo, seria mais dificil surprendernos - no caso de ver alguém a ver magia, ou outras coisas..

 

Então, desejamos realmente a verdade? e que tipo de verdade? a verdade absoluta? e é sempre desejada? Temos hipotese de não conhecer a verdade?

 

O que vocês pensam ? Desejam a verdade? toda a verdade? E porquê? Porque temos essa necessidade de querer a verdade? mesmo que ela nos faça sofrer? Necessidade ou desejo ?

 

Pensar nisso apenas me faz pensar em mais perguntas, e não em respostas...

 

22/09/14

" Don't worry about it "

Hoje meu dia não correu lá muito bem, mas como sempre, a música salva-me!

Esta música não é nem muito alegre, nem muito triste, acho que vou caracterisa-la como "tranquila" - transmite-me sossego... e já que temos todos sempre 1000 coisas na nossa cabeça: "don't worry about it"

 

 Jack Garratt - Worry

 

 

 

 

 

Espero que gostem, e se tiverem alguma sugestão de música não hesitem ;D

11/09/14

É uma questão de moral ou de interesse

Hoje durante uma das aulas, de filosofia mais especificamente, o professor falava sobre a Moral que temos. E para poder chegar a uma conclusão, ele inventa uma situação:

 " Imaginem que estão na rua, e a pessoa que está a vossa frente deixa cair uma carteira com uma grande soma de dinheiro. O que fariam?"

 

Eu pensei logo 'como é obvio devolvo a carteira que tenha ou não dinheiro', mas como sou o tipo de pessoa que não participa muito, apenas ouvi as respostas dos outros, pensando que iriam pensar da mesma maneira ou parecido...mas não..

 

Uma respondeu : "eu iria devolver, porque se fosse eu gostava que o fizessem" e o professor claro, tenta mudar a opinião dela com perguntas do tipo "Então e se fosse alguém de muiiiito rica, que não pensa nos outros, que não ajuda os outros, irias devolver mesmo assim ?" e incrivelmente, ela respondeu: "não, eu ajudo se ver que irão me ajudar mais tarde, se vejo que são do tipo à não ajudar , não ajudo" Então o professor concluiu que ela age por Interesse.

Então o professor passa a outro aluno , esse responde: "devolvo ou levo à policia" e o professor "mesmo se tu estiveres a passar uma situação economica muito má, e que precises desse dinheiro?" e o aluno mudou de opinião "nesse caso pego o dinheiro".... okay....

 

Já me estava a irritar e acabo por responder " Eu iria devolver a carteira, sem tocar no que tem no interior, pouco importa se é um rico, ou se estou numa fase dificil" e o professor: "então e se for dinheiro roubado?" eu simplesmente respondi " Não podemos saber se o dinheiro que está na carteira é roubado, e não tenho nada que ficar com o dinheiro, ele não me pertence então não toco. Pode ser dinheiro que a pessoa ganhou ou trabalhou duro para ter, nao importa, o dinheiro é dela, não meu" ele ficou admirado e sem argumentos então mudou de assunto.

 

Para mim, parece-me logico a resposta... Para alem disso, ficar com o dinheiro não seria o mesmo que roubar?

E vocês, o que fariam? e porquê ?

10/09/14

" Be yourself "

Maioria das pessoas nos dizem "sê tu mesma/o" , no entanto, eu penso que nem todos conseguem, pelo menos não quando estão rodeados de pessoas com quem não têm 'confiança' suficiente...

 

Por exemplo, eu só consigo ser eu mesma quando estou com amigos que já viram o melhor e o pior de mim, com pessoas que sei que não vão julgar, que vão aceitar...Talvez seja por receio da maldade ou reação dos outros, mas , hoje em dia "ser nós mesmos" é realmente possivel?

 

Não sei se vocês concordam talvez não, mas em várias situações é demostrado que nós não conseguimos isso... ser nós mesmos? Alguns nem têm a certeza de como são, de quem realmente são, outros, têm medo de o demonstrar porque não querem, ou por medo das criticas, do olhar dos outros..

 

Sê tu mesmo! - Claro, óptimo conselho, dá forças para enfrentar as coisas e etc. Mas o que realmente significa? Age como queres, faz o que queres, sê como queres, grita se quiseres, chora se quiseres, não te preocupes com os outros, não tenhas duvidas, e por ai fora? simples sinonimo de liberdade?

 

04/09/14

Carro roubado !

As aulas começaram hoje , mas nada de especial, todos os anos é a mesma coisa, vemos novas caras, antigos amigos, somos separados da nossa antiga turma, conhecemos novos professores e bla bla bla... Para mim o dia até correu bem, agora para o meu pai nem tanto:

 

Então as 7h30 o meu irmão mais velho sai de casa como sempre para ir trabalhar, mas O CARRO NÃO ESTAVA NO SITIO DELE! foi roubado... no entanto era um carrito pequeno, dos baratos e velhos... então pronto, meu pai teve que acordar mais cedo e levou o Fábio (meu irmão) ao trabalho - O meu irmão estava calmo, já o meu pai estava de extremo mau humor! o que se percebe... bela maneira de dizer "bom dia"..

 

Nós temos 3 carros em casa, nmas 1 deles sobreaquece então não faz grandes distancias, outro tem um problema no motor (faz barulhos estranhos), e este que era o unico que aparentemente iria aguentar mais tempo foi roubado...Á isso é que se chama de Sorte !

 

É incrivel como, numa cidade aparentemente tão tranquila acontece isso. Se bem que , não importa qual cidade seja, haverá sempre "crimes" (uns mais graves do que outros, mas continuam sendo considerados crimes)...

 

Ainda me pergunto : Porquê que o roubaram? Parecia facil a roubar? tinha la algo que os interessava ? (se bem que meu irmão disse que alem do radio e do gps - que estavam escondidos - não havia nada) Por diversão? Por necessidade? ou apenas por maldade?

 

Claro que o meu pai foi a policia, e tratou de tudo...mas não acho que a policia encontre o carro de novo... nem acho que o ladrão ande por perto...mas esperemos que isso seja resolvido da melhor maneira!

 

P.S: Agora terei menos tempo para vir ao blog, como muitos de vocês, mas mesmo assim tentarei vir, e tentarei postar algumas coisinhas ....

02/09/14

“Learn to say ‘no’ without explaining yourself.”

Antes pensava que eu não tinha dificuldades em dizer 'não' para as pessoas, mas na verdade, em alguns casos tenho dificuldades em dizer não... claro, tudo depende do que pedem, e quem pede...mas por exemplo... quando pedem para fazer coisas que não nos incomoda nada, ou que não são coisas por aí além, eu posso fazer esse favorzinho... no entanto, , essas pessoas voltam a pedir as mesmo tipo de coisa varias vezes...claro que não incomoda muito, mas há limites... não abusem...

Então costumo dizer sim, pois penso que não me incomoda...e quando começa a incomodar-me não digo 'não,' pelo fato de ter aceitado antes, e por pensar que eles vão levar a mal e que não vão voltar a pedir mais ajuda (então que eu quero ajudar os outros que seja por alguns minutos ou algumas horas) então continuo a aceitar a espera que eles se dêm conta que talvez ja seja abusar...

 

"Aprende a dizer 'não' sem te explicares"

 

Devia mesmo aprender... sempre que penso em rejeitar algo, é como se tivesse a necessidade de explicar o porquê, por medo de magoar a pessoa, ou por não querer que ela fique aziada...

 

E é por essas e por outras, que as pessoas acabam por abusar da bondade dos outros..

 

30/08/14

O que é o futuro?

Numa conversa com uma amiga, ela disse que tinha medo do futuro... Perguntei-lhe o porque, ela nao respondeu...

 

Medo do futuro ? Porquê? O futuro está sempre à nossa frente, nunca o alcaçamos realmente... Estamos sempre no presente.. o futuro é apenas uma projecção, uma parte da imaginação, o amanha, o amanha do amanhã... mas nunca o alcançamos realmente.

O amanhã deixa de existir quando fomos dormir e acordamos, quando o que era o "amanhã" tornou-se o "hoje", mas o futuro continua á frente.

 

Essa ideia do "futuro" permite-nos de criar planos, de imaginar senarios de nós nos proximos anos, mas não deixa de ser o futuro.

O presente é que importa, é onde vivemos, onde aproveitamos, onde fazemos memorias, onde alcançamos coisas que queriamos no passado, é onde ficamos...

O passado já foi, ja acabou, não passa de memórias, algo que fica atrás de nós...E o futuro, está a nossa a frente, andamos um passo para frente, e o futuro também, como se fugisse de nós. Nunca entramos no "futuro"...

 

Então não percebi... porquê medo do futuro? é o medo do inalcançavel? medo do incerto? medo do que ainda não alcançamos mas que queremos ? ou medo de errar?

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.